Roda de Conversa Negócios Sustentáveis e os desafios do mercado de produtos da floresta

  June 13, 2019

O IEB promoveu hoje (13) uma roda de conversa com o tema Negócios Sustentáveis e os Desafios do Mercado para Produtos Florestais na Resex Verde para Sempre – Porto de Moz, PA. O evento contou com a representante da BvRio, Bianca Ambrósio que atua no mercado madeireiro nacional e internacional, que tratou de temas como Economia Florestal, Valoração Ambiental, precificação da produção baseado na abrangência geográfica. Na introdução, foi feito um panorama sobre os produtos que abrangem os mercados florestais atualmente, madeireiros e não madeiros.

A programação incluiu também a analista de desenvolvimento de negócios do FSC Brasil, Fernanda Vaz, que abordou a importância da certificação para agregar valor nos produtos florestais oriundos de comunidades. “O sistema FSC pode ser utilizado como ferramenta transversal de trabalho nos já reconhecidos aspectos ambientais, social, econômico, mas também de gestão e de comercialização para agregar valor aos produtos da floresta”, afirma Fernanda. Também foram feitas reflexões sobre o resultado de pesquisas realizadas com organizações certificadas (motivação, estratégia, e divulgação da certificação), sobre percepções em relação às políticas de suprimento de setores do mercado brasileiro e o perfil de compra do consumidor brasileiro.

Ao final, as reflexões ajudaram a consolidar uma estratégia de melhoria das relações comerciais estabelecidas pelas organizações comunitárias. “O amadurecimento organizacional do grupo na Resex, aliado à articulação com mercados diferenciados que estejam interessados em valorizar a compra dos produtos da floresta, pode ser um caminho interessante a se seguir”, afirma Katiuscia Miranda, coordenadora de projetos do IEB. Os debates integram o 4º círculo formativo do curso Formar Gestão de Empreendimentos, desenvolvido pelo IEB em parceria com diversas instituições que atuam na Resex. A iniciativa busca melhorar as capacidades de gestão dos empreendimentos comunitários e facilitar o acesso ao mercado de forma justa para os produtos da floresta.