Bases para Escola de Sustentabilidade são lançadas em Juruti

  July 18, 2019

No início de julho o IEB consolidou mais um projeto voltado ao fortalecimento de lideranças na temática socioambiental, com a estruturação da Escola de Sustentabilidade de Juruti, município do oeste paraense que se destaca por fornecer minério para a cadeia produtiva do alumínio.

Os resultados foram apresentados em um Seminário que reuniu o público do projeto e as instituições parceiras da iniciativa: Instituto Juruti Sustentável (IJUS) e Instituto Alcoa, além de organizações de base local que atuam em Juruti. Ao longo de um ano e meio o IEB mobilizou cerca de 70 organizações de diversos segmentos (sociedade civil, poder público e empresas) e realizou um processo de formação com 40 lideranças locais.

“Nosso saldo foi lançar as bases da Escola de Sustentabilidade. Conseguimos elaborar o Projeto Político Pedagógico, o regimento interno e definir um conselho escolar”, explica o coordenador de projetos do IEB, Alison Castilho. Com aproximadamente 300 pessoas envolvidas diretamente, produzir resultados que reflitam a coletividade é um desafio habitual nos projetos do IEB, mas valorizado pelo público participante.

“[Foi] desenvolvido um trabalho diferenciado de tudo aquilo que é oferecido, porém moldado pela sociedade” comenta a professora Lecilia Gomes do Nascimento. A avaliação também é compartilhada pelo diretor-presidente do IJUS, Gustavo Hamoy. “Destaco a metodologia extremamente participativa [desenvolvida no projeto]. Conseguiu engajar a comunidade para nos ajudar a construir esse sonho”, ressalta Hamoy.

O trabalho dentro e fora da sala de aula buscou construir os fundamentos para as próximas etapas almejadas no projeto, quando as instituições locais assumirão o protagonismo na qualificação das demandas que serão internalizadas pela Escola de Sustentabilidade.

“Todo o processo de execução dos ciclos foram fundamentais para consolidar os conhecimentos, pois tanto as atividades em sala como os trabalhos de campo foram de uma riqueza peculiar e experiências inovadoras”, comenta Lecilia.

Com os resultados alcançados nesta primeira etapa, o IEB espera, junto com os demais envolvidos no projeto, que a Escola se consolide como uma iniciativa próxima à realidade do município, contribuindo para a formação do capital social. “A turma certificada pela Escola de Sustentabilidade representa uma nova geração de líderes. Eles terão no futuro próximo a oportunidade de colocar em prática tudo que foi adquirido”, comenta Lecilia. “Plantamos a semente e pretendemos colher bons frutos”, finaliza Gustavo.

Fotos: Ítalo Brum/IJUS