Publicações

  • Katiuscia Miranda; Marcos Silva; Ruth Correa; Thayse Primo; Waldileia Amaral

    Receitas da culinária agroextrativista

    Receitas da Culinária Agroextrativista é o título do livro que reúne as receitas com produtos de base ecológica oriundos dos quintais, roças e matas das famílias do assentamento Acuti Pereira, na região do Marajó, estado do Pará, experiência denominada Cozinha Extrativista Iaçá. Os produtos compõem o cardápio da merenda escolar no município de Portel, fortalecendo os elos entre produção familiar na região.

    O livro é um produto do projeto “MULHERES MARAJOARAS: inclusão produtiva e sustentabilidade”, desenvolvido pelo Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) em parceria com a Associação dos Trabalhadores Agroextrativistas do Rio Acuti Pereira (ATAA), Associação dos Moradores da Gleba Acuti Pereira (Asmoga) e o Instituto Federal de Ciência e Tecnologia (IFPA) - Campus Breves, com apoio financeiro do Fundo Socioambiental da Caixa Econômica Federal.

    O projeto tem por objetivo central fortalecer as experiências solidárias de inclusão produtiva sustentável de famílias agroextrativistas do Marajó, com base no protagonismo das mulheres. Suas ações também visam ao fomento à capacitação para a agregação de valor aos produtos da agricultura familiar e o acesso ao mercado institucional.

  • Katiuscia Miranda

    VERDE PARA SEMPRE: O PROTAGONISMO DAS COMUNIDADES NA GESTÃO E MANEJO DA FLORESTA NA AMAZÔNIA

    Neste trabalho, a pesquisadora Katiuscia Miranda analisa a experiência com empreendimentos florestais comunitários (EFCs) na Reserva Extrativista (Resex) Verde para Sempre, localizada em Porto de Moz, no Pará. Como resultado final do trabalho de campo, em parceria com os extrativistas da região, a pesquisadora desenvolveu um Plano de Fortalecimento Organizacional para aumentar as capacidades organizacionais dos EFCs.

    Sob orientação dos professores doutores Romier da Paixão Sousa e Roberta de Fátima Coelho, o trabalho foi desenvolvido no âmbito do custo de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural e Gestão de Empreendimentos Agroalimentares do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará – Campus Castanhal.

  • Katiuscia Miranda, Roberta Coelho, Marcos Silva, Monica Prestes

    Formar Gestão

    A publicação apresenta o Curso de Formação Continuada em Gestão de Empreendimentos Comunitários (Formar Gestão) e sua abordagem teórica e metodológica voltada para o aumento da maturidade organizacional de empreendimentos comunitários na Amazônia. Reúne reflexões de educandos (as), educadores e facilitadores do curso aplicado na Reserva Extrativista (Resex) Verde para Sempre (PA) com ênfase nos aspectos da gestão administrativa e financeira em diálogo com o mercado dos empreendimentos comunitários em fase de implementação dos planos de manejo florestal comunitário no interior da Resex.


  • A CONSTRUÇÃO COLETIVA DE UMA ESCOLA DE SUSTENTABILIDADE EM JURUTI, PARÁ: Aprendizados e Desafios.

    Esta publicação é a sistematização de uma experiência desenvolvida no município de Juruti que buscou fortalecer o capital humano para o empreendedorismo social, a sustentabilidade e a formação de lideranças. A obra reflete o olhar dos diversos e diferentes sujeitos sociais que participaram da criação da Escola de Sustentabilidade, ao mesmo tempo em que demonstra o esforço coletivo de reflexão da equipe do Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) envolvida na iniciativa.

  • Embarca Marajó: estratégias locais de inovação, fortalecimento institucional e desenvolvimento sustentável

    Esta publicação foi organizada no âmbito do Projeto Embarca Marajó: navegando na maré da sustentabilidade. Ela destaca iniciativas de desenvolvimento local e economia solidária protagonizadas por organizações agroextrativistas do arquipélago marajoara, o estado do Pará.

  • Formar florestal: uma experiência de educação em manejo florestal comunitário na Amazônia

    Artigo apresentado no segundo seminário nacional de educação em Agroecologia

  • Educação do Campo na Amazônia: a experiência histórica das Escolas Famílias do estado do Amapá

    A publicação descreve a trajetória destas escolas a partir da mobilização dos trabalhadores e trabalhadoras rurais, em conjunto com organizações sociais e setores progressistas da igreja católica. A publicação lança um olhar sobre os dilemas das EFAs e resgata o histórico da educação do campo no Amapá com depoimentos de personagens históricos que acreditaram e construíram uma alternativa educacional para o meio rural brasileiro.

  • Cenários e proposições sobre os produtos madeireiros, Castanha do Brasil, Cacau e Açaí nos estados do Pará e Amapá.

    O documento apresenta os resultados do Projeto Fortalecimento das Cadeias de Valor na Amazônia (Forcav) que buscou analisar as cadeias de produtos florestais, reconhecidos como bens comuns e que devem ser valorizados como base de sustentabilidade.

  • Plataforma Socioambiental do Amapá

    A publicação é resultado do “FormAção”, um processo formativo voltado a lideranças comunitárias do Amapá (FormAção), desenvolvido em 2015 pelo IEB. O conteúdo reúne as potencialidades, ameaças e desafios socioambientais do estado. Ao mesmo tempo, lança reflexões sobre o papel dos sujeitos políticos locais, a importância da luta coletiva e do olhar crítico sobre o modelo de desenvolvimento da região.

  • Governança socioambiental na Amazônia: Agricultura familiar e os desafios para a sustentabilidade em São Félix do Xingu – Pará

    A obra reúne uma série de dados e análises do segundo maior município paraense, marcado por uma trajetória de impactos socioambientais e lutas por um ambiente mais sustentável na região.

  • Educação do Campo, Formação Profissional e Agroecologia na AMAZÔNIA:Saberes e práticas pedagógicas

    O Livro Educação do Campo, Formação Profissional e Agroecologia na Amazônia: saberes e práticas pedagógicas traz artigos produzidos da relação do Núcleo de Estudos em Educação e Agroecologia na Amazônia – NEA com o território onde se insere o conjunto dos atores sociais responsáveis pela construção de importantes conhecimentos tradicionais na Amazônia.

  • Lideranças 2015

    Este livreto é uma homenagem às quinze lideranças que participaram do programa em 2015. São homens e mulheres extrativistas, indígenas, ribeirinhos e trabalhadores rurais que com sabedoria e coragem representam os interesses coletivos de seu povo; lutam incansavelmente pelo acesso a direitos básicos; e travam batalhas contínuas na busca de mais qualidade de vida para suas regiões, no Pará e no Amazonas, áreas calejadas pelos impactos dos grandes empreendimentos de infraestrutura, do desmatamento e das disputas territoriais.