IFPA estabelece parceria para fortalecer o Manejo Florestal Comunitário e Familiar no Marajó

IFPA - Campus Breves busca trabalhar a sustentabilidade com os futuros educandos (as) do curso Técnico em Florestas.

Nesta terça-feira, 05 de dezembro, foi publicado no Diário Oficial da União o termo de cooperação técnica entre o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), Campus Breves e o Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB). A parceria prevê formação para a área de gestão de recursos naturais nos cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC) e técnicos inseridos no eixo tecnólogo de Recursos Naturais.

A atuação do IEB enfatizará, principalmente, a temática do Manejo Florestal Comunitário e Familiar (MFCF), tema relevante em uma região onde recursos florestais estão ameaçados. De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), até 2016 o desmatamento já havia consumido 3,77% do arquipélago do Marajó, cerca de 400 mil campos de futebol.

“O IEB entende que a qualificação de pessoas no tema do MFCF contribui para diminuir a pressão sobre a floresta. O Marajó é um território rico em recursos naturais e com comunidades dispostas a manter esse patrimônio. Esperamos fortalecer pessoas e organizações que atuam em favor da sustentabilidade no arquipélago”, comenta Manuel Amaral Neto, coordenador do IEB.

Retrospecto

O arranjo institucional entre IEB e IFPA Campus Breves amplia a parceria firmada em 2009 com o campus do IFPA em Castanhal, nordeste paraense. Naquele ano o IEB formalizou um termo de cooperação que assumia a responsabilidade de coordenar a disciplina de MFCF no curso de técnico de florestas. Um dos desdobramentos dessa relação foram quatro edições de cursos na modalidade FIC, três com ênfase na área florestal e um ligado à agroecologia. Ambos atenderam mais de 100 educandos (as) de comunidades extrativistas e rurais do Pará.

Antes do termo de cooperação técnica, o IEB já mantinha relação com IFPA Campus Breves.  A terceira turma do Formar Florestal, realizada em 2016, contemplou educando(a)s do território do Marajó em parceria com o Instituto Federal no município marajoara. Além disso, em agosto desse ano, o Instituto ajudou a moderar a oficina de construção do Projeto Político Pedagógico do Curso Técnico em Florestas Integrado ao Ensino Médio, previsto para iniciar em 2019. Em 2018 será ofertado o FIC em MFCF.  Os debates reuniram cerca de 30 pessoas, a maioria da sociedade civil do Marajó. Esse momento foi um passo importante para atender uma demanda antiga no arquipélago.

“Os poucos técnicos em floresta da região tiveram que estudar em Castanhal para concluir a formação. A necessidade desse profissional é visível no território. Por exemplo, a concessão para exploração na Floresta Nacional de Caxiuanã é de 40 anos. Lá, não há um técnico local!”, explica o coordenador do IFPA Campus Breves, professor Mário Médice, sobre a importância do curso.

Para Mário um dos aspectos positivos da parceria é enfoque sustentável que o IEB pode aportar, principalmente aos futuros técnicos florestais. “O IEB é um parceiro de longa data do IFPA. Tem uma equipe comprometida. Sua abordagem sobre o uso correto das florestas vai além da perspectiva econômica, valoriza os saberes e costumes das comunidades tradicionais e agroextrativistas [público que o IFPA – Breves almeja atingir]. Buscamos ter sucesso nesse trabalho conjunto”, conclui.   







Comentários