Embarca Marajó tem duas iniciativas reconhecidas

Prêmio valoriza práticas que contribuem para a melhoria da qualidade de vida no Brasil

O Fundo Solidário Açaí e o Banco Comunitário Pracuubense estão entre os vencedores do 10º Prêmio Caixa Melhores Práticas em Gestão Local. Ambas iniciativas foram apoiadas pelo Embarca Marajó, projeto realizado pelo Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), o Instituto Vitória Régia (IVR) e o Instituto Peabiru, em parceria com o Colegiado de desenvolvimento Territorial do Marajó (CODETEM) e da Associaçãodos Municípios do Arquipélago do Marajó (AMAM). As ações foram desenvolvidas com apoio financeiro do Fundo Socioambiental da Caixa e contrapartida do Fundo Vale.

Esse ano foram 220 inscrições em todo o Brasil, dez chegaram a final, sendo quatro do Pará.  As outras duas iniciativas do estado são Encauchados da Amazônia e Mãos Caruanas. 

Banco comunitário

Na comunidade de São Miguel do Pracuúba, em Muaná, nasceu o primeiro banco comunitário do Marajó, em abril de 2016. Fundado e gerido pela própria comunidade, com orientação técnica e administrativa do Embarca Marajó, o Banco Comunitário Pracuúba opera com serviços de crédito e a moeda social Pracuúba, aceita por 95% dos 150 empreendimentos locais.

Em um ano de existência, realiza cerca de 1.400 transações bancárias por mês, com valor médio de R$ 184.400,00. Além disso, 20% dos empreendimentos existentes na comunidade abriram suas portas por intermédio do banco comunitário. O Pracuúba atua como um correspondente Caixa Aqui, oferecendo serviços e produtos da Caixa. Isso significa que moradores locais podem fazer empréstimos tanto em reais quanto em moeda social, por exemplo.

Fundo Açaí

Moradores da comunidade Santo Ezequiel Moreno, na gleba Acuti-Pereira, em Portel, protagonizam uma experiência inspiradora de economia solidária, que, em 2017, foi reconhecida como tecnologia social pela Fundação Banco do Brasil. Criado em 2010, o Fundo Solidário Açaí é um mecanismo colaborativo em que cada produtor doava R$ 1 por lata de Acaí comercializada durante a safra.

Desde o início, a arrecadação era aplicada em benefícios coletivos, como a construção de uma ponte de 690 metros  ligando a várzea à terra firme. Com apoio técnico da equipe do projeto, a associação dos produtores locais melhorou os mecanismos de gestão do Fundo, dobrou o valor da contribuição e diversificou a aplicação dos recursos. (Assista vídeo: https://goo.gl/M973rA)

Sobre o prêmio

Um programa que, desde 1999, reconhece, premia e divulga os melhores projetos sustentáveis que receberam apoio ou recursos da Caixa e que contribuíram para a qualidade de vida e para o desenvolvimento dos brasileiros. Foi inspirado no Programa das Nações Unidas 'As Melhores Práticas e Lideranças Locais' que forneceu diretrizes para a sustentabilidade em assentamentos.







Comentários