Educação do campo é tema de publicação

Livro destaca a história das Escolas Famílias no Amapá

Está disponível para download o livro “Educação do Campo na Amazônia: a experiência histórica das Escolas Famílias do estado do Amapá”. A publicação descreve a trajetória destas escolas a partir da mobilização dos trabalhadores e trabalhadoras rurais, em conjunto com organizações sociais e setores progressistas da igreja católica. O trabalho foi organizado pelo Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) e pela Rede das Escolas Famílias do Amapá (Raefap)

Esta história começou a 29 anos quando surgiu a primeira Escola Família (EFA) em território amapaense, na região do Pacuí. Hoje são seis unidades. Todas funcionam com base na Pedagogia da Alternancia, uma concepção de educação adaptada a realidade do campo. Nesse modelo o (a) estudante intercala período de internato com período na comunidade. Ele (a) aplica o aprendizado em sala de aula na propriedade familiar e mantém o apoio à produção de onde vive.

O desempenho das EFAs do Amapá chama a atenção. Segundo o censo educacional de 2014 as escolas tiveram taxas de aprovação no ensino médio mais elevadas que a média do Brasil e da região Norte. Contudo, por ter uma proposta diferente das escolas regulares os custos são maiores. O fato implica em um grande desafio: a sustentabilidade financeira das unidades de ensino.

 A publicação lança um olhar atual sobre os dilemas vivenciados pelas EFAs e faz um resgate histórico da educação do campo no Amapá. Tudo isso sustentado em depoimentos de personagens históricos, homens e mulheres do campo à frente de seu tempo, que acreditaram e construíram uma alternativa educacional para o meio rural brasileiro.

Acesse aqui

 

 







Comentários